5 tecnologias para gerar energia renovável na Cidade

24 Ago

A Energia gasta nas cidades normalmente provém de centrais elétricas. As energias renováveis complementam estas no entanto a maior parte continua a vir de processos poluentes. No entanto as cidades do futuro serão completamente baseadas em energia limpa. Aqui estão 5 tecnologias para aumentar a auto-sustentabilidade das cidades.

1. Movimento Humano

Esta tecnologia consiste num pavimento concebido para absorver a energia despendida pelas pessoas enquanto andam ou correm. Chama-se a este tipo de energia Piezoeletricidade, ou seja energia criada através de pressão mecânica. Conseguem Imaginar ruas inteiras com passeios que geram eletricidade?

2. Movimento dos Automóveis

Outro exemplo de aplicação de tecnologias piezoeletricas pode ser a absorção do movimento dos carros, aplicando pequenas placas sensíveis à pressão debaixo do asfalto

3. Energias Solares

Aqui existem as alternativas tradicionais, painéis solares em tudo o quanto é sitio. No entanto eu Sou apologista de utilizar as mais recente tecnologias e integra-las na arquitetura, temos paineis solares maleáveis, temos vidro inteligente que absorve energia. Asfalto que gera eletricidade ao converter calor em energia eletrica.

A que encontrei mais recentemente é vidro para substituir o asfalto, absorve energia do sol, e tem LED integrados, extremamente Interessante.

4. Energia do Vento

Quando pensamos em vento imediatamente associamos a grandes turbinas e a colinas longínquas. No entanto existem já edifícios com grandes turbinas de vento integradas. Outra hipótese são as turbinas mais pequenas que podem ser colocadas nas coberturas de edifícios

5. Energia do Som

Existe também a possibilidade de converter a Poluição sonora urbana em eletricidade. O SoundScraper por exemplo é um edifício com sensores na sua superfície, que captam as vibrações do som e transformam-nas em energia elétrica.

0344-soundscraper-1-600x300

Outras alternativas

Existe já uma panóplia de soluções. Cidades ribeirinhas por exemplo podem captar energia da corrente dos rios ou do mar. E Materiais nanotecnologicos começam também surgir como uma grande potencialidade na área de energia.

 Conclusão

A verdade é que existe energia renovável desperdiçada em todo o lado. E folgo em ver que cada vez mais soluções surgem para colmatar a problemática energética. Estas alternativas são bons complementos às renováveis que devemos cada vez mais explorar, como a geotérmica. No conjunto todas as novas tecnologias contam para baixar as emissões poluentes. Cabe aos Arquitetos, Urbanistas, Engenheiros e decisores políticos ver as potencialidades tecnológicas e os seus prós, assim como os contras e optarem por estratégias que dinamizem a sua adopção no tecido urbano.

Uriel Pereira

Profissionalmente, desenhador e técnico de estudos de construção com formação em arquitectura e urbanismo. Nas horas vagas tech geek, blogger e gamer.

Artigos Relacionados:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Blue Captcha Image
Refresh

*